Decreto: Bem-Estar Infantil | Alexandra Kollontai, janeiro de 1919

Alexandra Kollontai

A vida de dois milhões de jovens diminuía anualmente na Rússia por causa da escuridão do povo oprimido, por causa da apatia do estado de classe. Dois milhões de mães sofredoras saturavam anualmente a terra russa de lágrimas e cobriam com as mãos cheias de bolhas as primeiras sepulturas das vítimas inocentes da horrível ordem social. O pensamento humano, que durante séculos buscou um caminho, chegou finalmente à época brilhante das reformas operárias, que salvaguardarão a mãe para o filho e o filho para a mãe. Amostras brilhantes da moral capitalista - lares para órfãos lotados acima de sua capacidade, tendo uma taxa de mortalidade colossal e uma forma hedionda de amamentar os bebês, forma essa que era um insulto aos sentimentos sagrados de uma mãe trabalhadora indefesa e que tornava a mãe-cidadã uma enfadonha animal amamentando - todos esses horrores de um pesadelo, felizmente, afundaram na névoa escura do passado desde a vitória dos trabalhadores e camponeses. Chegou uma manhã brilhante e pura para as próprias crianças.


Vocês, mulheres trabalhadoras, mães trabalhadoras, com seus corações receptivos, - vocês, bravos construtores da nova vida social, - vocês, pedagogos ideais, médicos infantis e enfermeiras, - todos vocês são chamados pela nova Rússia Soviética para contribuir com suas mentes e sentimentos para a construção da grande estrutura de bem-estar social das futuras gerações. Todas as pequenas e grandes instituições do Comissariado da Previdência Social que atendem as crianças, - todas elas desde o dia da publicação deste decreto, moldam-se em uma única organização estatal e são transformadas na supervisão do Departamento para mães e crianças tuteladas, de modo a criar uma rede indissociável com as Instituições de atenção à mulher grávida, com o objetivo de formar cidadãos fortes física e mentalmente. A Casa de Petrogrado com todos os ramos auxiliares, passa a fazer parte do "Palácio da Salvaguarda da Maternidade e da Infância", como um dos seus departamentos e passa a chamar-se "Palácio da Infância". A casa de Moscou passa a fazer parte do Instituto da Maternidade de Moscou e é chamada de "Instituto da Infância de Moscou".


Com o propósito de precipitar a realização das reformas necessárias para a proteção da infância na Rússia, um Comitê está sendo organizado no Departamento de Proteção da Maternidade e da Infância. Será composto por representantes do Soviete de Deputados Operários e Camponeses, de organizações operárias e de especialistas interessados ​​na questão do bem-estar social da infância. Os seguintes princípios devem ser os princípios orientadores do Comitê:


1. Salvaguardando a mãe para a criança: a melhor gota de leite para a criança - é o leite do seio da mãe.


2. Crie a criança em uma atmosfera de uma família socialista amplamente desenvolvida.


3 Para criar condições para a criança, que estabeleceriam uma base para o desenvolvimento de sua força física e mental e para uma compreensão brilhante da vida.


Comissário do Povo: A Kollontay.

Membro do Collegium, superintendente do Departamento de Salvaguarda da Maternidade e da Infância: N. Korcleff.

Sect'y: Zvetkoff.

31 de janeiro de 1918.


Fonte: https://www.marxists.org/archive/kollonta/1918/immoral.htm

Comentários